Cachoeirinha 25 de Junho de 2017

Escolha

 

A gente durante a vida vai somando obrigações. Nem sempre são ruins, mas são obrigações. Trabalho, estudo, família, entre outras nos exigem responsabilidade e isso vai se transformando em tarefas que, às vezes ,são escolhas e ,às vezes, são obrigações... Entre as escolhas ,estão às pessoas que a gente vai conhecendo durante a vida e por alguma razão vai amando. São pessoas que a gente “adota” e acaba transformando em amigos e alguns deles até em família.

Mas ainda que sendo escolha tem todos os ingredientes de qualquer outro relacionamento, inclusive a decepção. A diferença é que por serem pessoas escolhidas sempre dá a sensação de que podemos sair do relacionamento, ao contrario de família em que  quando nos decepcionamos podemos o sentimento claustrofóbico de que não podemos simplesmente abandonar o barco e ir embora.

Poder sair é uma ilusão que alivia e dá o tempo necessário para que a decepção se transforme em conhecimento e atinja outro patamar do relacionamento. Vamos pensar em situações em que todo mundo conhece e que não temos como sair. Por exemplo, uma briga entre irmãos. Em geral, envolve outras pessoas que não queremos magoar: pais, sobrinhos, etc. Não podemos simplesmente mandar embora os irmãos. Bater a porta, dizer que “não é mais meu irmão (ah) isso até é fácil, mas é uma ilusão. Tem tanta gente , herança e sentimentos envolvidos, teias difíceis de se livrar. Por exemplo, a mãe adoece. Em geral, dois irmãos cuidam ,três não ajudam e ainda reclamam. Tem tanto ressentimento envolvido, as vezes, mas ainda tem de ser feito um malabarismo para por exemplo, para não magoar  mais a mãe. Outro caso é um divórcio com uma briga interminável na justiça. Uma das pessoas quer seguir a vida e a outra impede de todas as maneiras isso, com discussões intermináveis de bens, dinheiro ou qualquer outra coisa que sirva para não liberar a pessoa e  até a  sua própria vida.

Isso tudo não vale na amizade. A amizade de verdade ,longa ou recente, tem esse ingrediente maravilhoso chamado liberdade. Estamos nela por escolha , por amor. Claro, isso também gera obrigações, mas diferente. São “obrigações” escolhidas. A única razão de elas existirem é por que admiramos e aprendemos a amar essa pessoa.

Bom, também nos decepcionamos mas é assim, conhecer uma pessoa é uma viagem cheia de trilhas, esconderijos e Oasis , mas um pacote turístico, que vamos lá porque queremos, para conhecer lugares diferentes e, claro, nem todos vão ser lindos, mas com certeza vão enriquecer nossa vida, com as comparações de cultura, hábitos e costumes.

Por ultimo, eu gostaria de agradecer o comentário dos leitores a respeito da coluna Cegueiras da ultima edição. Alguns gostaram, outros nem tanto, outros se identificaram,  Foi muito bom ter esse retorno.

 

Escolha
Dados do anunciante

Nome:

Telefone:

E-mail:

Publicidade Flores da Cunha AO VIVO PublicidadePublicidade Publicidade Publicidade Publicidade Publicidade Publicidade Publicidade

Clictribuna.com.br | Todos os direitos reservados | Política de Privacidade | Termos de Uso |