Cachoeirinha 25 de Junho de 2017

Cachoeirinha

Antônio Teixeira vence eleição na Câmara por 15 a 2

Irani Teixeira era o outro candidato e, além do seu voto, recebeu o de Rosane Lipert

Irani Teixeira era o outro candidato e, além do seu voto, recebeu o de Rosane Lipert Gelson passa o cargo depois de um abraço no novo presidente. Foto Roque Lopes/ClicTribuna

Roque Lopes | ClicTribuna

Antônio Teixeira (PSB) foi eleito presidente da Câmara de Vereadores de Cachoeirinha na sessão desta terça-feira (19) por 15 votos a dois. Ele disputou o cargo com Irani Teixeira (PC do B), que teve, além do seu, o voto da colega de oposição, Rosane Lipert. A nova eleição ocorreu devido a cassação do diploma do vereador e presidente do Legislativo, Joaquim Fortunato (PSB), por compra de voto. Gelson Braga (PTB) ocupou o cargo por 23 dias e passou a presidência para Antônio logo depois da votação.

A eleição de Antônio se deu em meio a uma confusão e interpretações diferentes do Regimento Interno da Câmara, mas nenhum questionamento relacionado aos inscritos. Maurício Medeiros (PMDB) sugeriu que fosse aberto espaço para os candidatos se manifestassem e João Tardetti (PSB) argumentou que não caberia, pois deveria haver a votação. Rosane Lipert argumentou que poderia haver sim manifestações antes do projeto da eleição ser votado com o nome dos dois candidatos sendo colocado sob apreciação do Plenário.

Rubinho (PTB) disse que o artigo 112 permitia as manifestações de quem quisesse, mas Felisberto Xavier (PV) apontou que o artigo 22 expressava que a votação deveria ser direta sem pronunciamentos. O então presidente, Gelson Braga, todo atrapalhado, tentou colocar em votação se poderia haver ou não manifestação dos candidatos ou até mesmo de todos os vereadores, mas não conseguia formular uma pergunta que fosse possível compreender de forma clara o que ele queria votar.

Antônio Teixeira cumprimenta Irani Teixeira

Com os votos contrários de Rosane e Irani, os demais vereadores decidiram que ninguém falaria. Rosane, depois de votar, pediu para justificar o voto. Na tribuna, e enquadrada duas vezes por fugir do que os vereadores consideravam uma justificativa, ela parabenizou Antônio e disse que votou em Irani por solidariedade. “Na outra eleição, fui criticada pelo prefeito por me abster. Parece que cometi um crime, mas eu posso fazer isso porque está previsto no Regimento. E não votaria em candidatos do governo.”

Antônio Teixeira foi empossado como presidente, mas depois do alerta de Xavier para que o procedimento fosse feito. O parlamentar destacou em seu pronunciamento que quando tomou posse como vereador, sentia um orgulho. “Agora, esse orgulho aumenta. Na primeira eleição eu fiz 7 votos. Não vou fugir, Irani, de dizer que houve um acordo de uma base que levou Vicente a ter a maior votação do Estado”, argumento, salientando que a escolha do seu nome se deu dentro de um processo natural.

 




Data de publicação: 19/02/2013 - 23:09:17

Postar comentário

Serão rejeitadas mensagens que desrespeitem a lei, apresentem linguagem ou material obsceno ou ofensivo, sejam de origem duvidosa, tenham finalidade comercial ou não se enquadrem no contexto do site. A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Os leitores e usuários desse site encontram-se sujeitos às condições de uso do Clic Tribuna e se comprometem a respeitá-las.






Nome:

E-mail:

Mensagem:

Imprimir Indique a um amigo
Seu Nome

Seu Email

Email do Amigo
 
Comentários

Redes sociais

Publicidade Flores da Cunha AO VIVO PublicidadePublicidade Publicidade Publicidade Publicidade Publicidade Publicidade Publicidade
Nossos produtos

Portal Clictribuna
Guia Comercial
Jornal Tribuna - Digital




Política de  Privacidade

Termos de Uso do Site
Atendimento

contato@clictribuna.com.br
Cachoeirinha
Rio Grande do Sul

(51)  9677.1086