Cachoeirinha 27 de Junho de 2017

Gravataí

Doador do Futuro e Clube 25

Vereador Dimas incentiva a doação de sangue com apoio do Hemocentro gaúcho

Vereador Dimas incentiva a doação de sangue com apoio do Hemocentro gaúcho Ato de doar dura de sete a 10 minutos - Foto: Divulgação

Não é nenhuma novidade que estão reduzidos pela metade os estoques do Hemocentro do Rio Grande do Sul (Hemorgs), que é responsável pelo abastecimento de sangue do Hospital Dom João Becker de Gravataí e de outros 48 hospitais da Região Metropolitana e Litoral Norte.
Para incentivar a doação de sangue no município, o vereador Dimas Costa (PT) quer botar em prática dois projetos do Ministério da Saúde, o Doador do Futuro e o Clube 25. Nesta sexta-feira, a assessoria do parlamentar buscou dados junto ao vice-diretor do Hemorgs, Gerson Basso.
Os projetos preveem palestras em escolas e universidades, para incentivar a doação. O primeiro, é voltado para crianças e adolescentes; o segundo para jovens dos 18 aos 35 - conforme as estatísticas do órgão, a faixa etária com o menor número de doadores.
Vou estudar a melhor forma de apresentá-los na Câmara, nem que seja como indicação para o governo colocar em prática, para tornar essa política permanente. É uma questão de saúde pública e de amor à vida observa o Vereador Dimas.
Para seu mandato dar o exemplo, desde já ficou acertado para o início do segundo semestre a promoção de uma série de palestras em Gravataí, organizadas pelo próprio gabinete do vereador, abertas para agendamento em escolas públicas, privadas, supletivos e universidades.
Estamos sempre no limite: 70% de quem doa é porque precisa, porque um familiar ou amigo está necessitando. Precisamos fidelizar os doadores. Nada melhor que incentivar as crianças a, quando chegarem nos 16 anos, idade mínima permitida, se tornarem doadores. E procurar atingir também os jovens, que hoje não estão ligados nessa causa social argumenta o vice-diretor do Hemorgs.

COMO PARTICIPAR
Instituições de ensino interessadas em participar do Doador do Futuro ou do Clube 25, recebendo palestras gratuitamente, podem procurar o gabinete do Vereador Dimas na Câmara, ou pelo 3484-8875, ou com o próprio parlamentar, no 96805120.

DIMAS NO SANGUE
É meta do Vereador Dimas já neste primeiro mandato tentar colaborar com o incentivo à doação de sangue. Ele já tinha apresentado projeto, que será substituído pelo Doador do Futuro e o Clube 25.
Tinha apresentado o projeto Na Fila da Vida, que previa prioridade para doadores em filas de órgãos públicos e em bancos, por exemplo. Mas fui alertado que a chamada Lei do Sangue não permite nenhum tipo de incentivo desse tipo. A pessoa tem que doar por vontade própria. Retirei o projeto e agora preparamos esses outros dois, com todo apoio do Hemorgs explica o parlamentar.
Conforme a Lei nº 10.205, além de vedar "toda compra, venda ou qualquer outro tipo de comercialização de sangue", também define a doação exclusivamente como "voluntária, não remunerada", fixando a "proibição de remuneração ao doador".
Mesmo que muitas leis sejam feitas nos municípios com o objetivo mais nobre, não é permitido nem dar vale-transporte, nem sortear uma TV, por exemplo. Em resumo: a doação precisa ser uma decisão pessoal, solidária explica o vice-diretor do Hemocentro gaúcho, Gerson Basso.
Uma bolsa de sangue salva quatro vidas. Doar não engorda, não vicia e faz até bem, pois renova o sangue conclui.
HEMOCENTRO PRECISA DE DOADORES
Conforme o Hemorgs, o ideal seriam 80 bolsas/dia, mas o número de coletas fica próximo de 50% do necessário. Só para se ter uma ideia, o Hemocentro tem capacidade para atender 100 pessoas por dia.
Medo é a palavra. De todas as razões para não doar, o medo é a maior. Medo de contrair doença, de desmaiar, enfim. Esse medo vem do desconhecimento sobre o processo de doação. Temos de desmistificar a doação. Doar sangue é seguro e simples diz o vice-diretor do Hemorgs, Gerson Basso.
Cada doador pode beneficiar até três pacientes por meio dos concentrados de plasma fresco gelado, hemácias e plaquetas. As hemácias duram apenas 35 dias após a coleta. As plaquetas ficam inservíveis após cinco dias. Apenas o plasma fresco pode ser usado em um período de 12 meses.
Os tipos de sangue que mais faltam são os negativos, principalmente o O negativo. O portador do sangue O negativo é doador universal, o sangue serve para qualquer pessoa e não é fácil de se encontrar. Apenas 9% dos doadores possuem esse tipo de sangue.
O tipo O positivo é o mais doado, pois é o sangue que mais prevalece na população.
COMO DOAR
O Hemorgs recebe doações de segunda a sexta-feiras, das 8h30min às 18h, e no primeiro sábado do mês, das 8h às 12h, na Avenida Bento Gonçãlves, 3722, na zona Leste de Porto Alegre.
O ato de doar dura de sete a 10 minutos. Todo o processo, contando com o cadastro e a entrevista, não ultrapassa 30 minutos. O máximo que pode ocorrer é uma tontura totalmente natural e que acontece em um caso a cada 100. Todas as pessoas recebem atestado.
QUEM PODE DOAR
- Pessoas entre 16 e 65 anos, com boa saúde, que não ingeriram bebida alcoólica no dia, que não estão tomando nenhuma medicação, principalmente antibióticos, e que não tiveram nenhuma doença infectocontagiosa podem doar.
- Homens podem doar de dois em dois meses e mulheres de três em três.

 

 




Data de publicação: 27/05/2013 - 10:47:19

Postar comentário

Serão rejeitadas mensagens que desrespeitem a lei, apresentem linguagem ou material obsceno ou ofensivo, sejam de origem duvidosa, tenham finalidade comercial ou não se enquadrem no contexto do site. A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Os leitores e usuários desse site encontram-se sujeitos às condições de uso do Clic Tribuna e se comprometem a respeitá-las.






Nome:

E-mail:

Mensagem:

Imprimir Indique a um amigo
Seu Nome

Seu Email

Email do Amigo
 
Comentários

Redes sociais

Publicidade Flores da Cunha AO VIVO PublicidadePublicidade Publicidade Publicidade Publicidade Publicidade Publicidade Publicidade
Nossos produtos

Portal Clictribuna
Guia Comercial
Jornal Tribuna - Digital




Política de  Privacidade

Termos de Uso do Site
Atendimento

contato@clictribuna.com.br
Cachoeirinha
Rio Grande do Sul

(51)  9677.1086