Cachoeirinha 29 de Maio de 2017

Cachoeirinha

Em seminário,PT apresenta soluções superar a crise

Em seminário, PT apresenta soluções à retomada do crescimento

Em seminário, PT apresenta soluções à retomada do crescimento

Em seminário, PT apresenta soluções à retomada do crescimento

Promovido pela FPA e bancadas do PT na Câmara e no Senado, evento reuniu especialistas para propor alternativa à política recessiva do golpista Temer

Com o objetivo de apresentar propostas para o desenvolvimento, a soberania e a inclusão social no País, as bancadas do PT na Câmara e no Senado, em parceria com a Fundação Perseu Abramo (FPA), realizaram o seminário “Estratégias para aEconomia Brasileira” na segunda-feira (24) em Brasília.

Na mesa de abertura, os líderes das bancadas na Câmara, deputado Carlos Zarattini (SP), e no Senado, senadora Gleisi Hoffman (PR), destacaram que, além de propor uma alternativa econômica à política recessiva implementada pelo usurpador Michel Temer, o evento também visou propor soluções para a retomada do crescimento econômico com distribuição de renda.

“Não podemos deixar prosperar a visão de que o ajuste fiscal resolve os problemas do País. Não achamos possível desenvolver um País com mais de 200 milhões de pessoas aceitando essa visão tacanha”, destacou Zarattini.

Já a líder Gleisi disse que após 13 anos de governo, o Partido dos Trabalhadores possui experiência para propor soluções ao Brasil.

“Esse é o começo da nossa caminhada para construirmos uma estratégia de desenvolvimento inclusivo e soberano, a exemplo do que já ocorreu nos últimos 13 anos de governo de Lula e Dilma, e que mudou a vida dos brasileiros. Temos condições de avançarmos ainda mais”, ressaltou.

Instrumentos de desenvolvimento para a indústria brasileira

Na primeira mesa de debates, especialistas da área econômica discutiram os instrumentos de desenvolvimento para a indústria brasileira.

Para a professora do Instituto de Economia da Universidade Federal de Uberlândia, Vanessa Petrelli, a participação do Estado é fundamental para o setor.

“Temos que desmistificar o discurso de que o crescimento econômico nos últimos 13 anos foi baseado apenas no consumo. O investimento cresceu mais que o consumo por conta da ação das estatais como a Petrobras e da União, estados e municípios e dos financiamentos dos bancos públicos, como o BNDES”, afirmou.

Especificamente sobre a Petrobras, o ex-presidente da companhia nos governos de Lula e Dilma, José Sérgio Gabrielli, lembrou a importância que a empresa teve nos governos do PT e os ataques que atualmente sofre com a política de desnacionalização do governo golpista de Temer.

Lula Marques/Agência PT

Ex-presidente da Petrobras nos governos de Lula e Dilma, Sérgio Gabrielli

“A Petrobras, com apoio do BNDES, era uma âncora no processo de desenvolvimento da cadeia produtiva do setor de óleo e gás, que chegou a gerar um milhão de postos de trabalho anualmente com investimentos da ordem de US$ 40 bilhões. Hoje, esta ação está sendo desmontada com a retirada da política de conteúdo nacional, a saída da Petrobras do setor de gás – com a venda do controle de gasodutos – e o abandono da política de refino no Brasil”, disse.

Já o professor de Economia da Universidade de Campinas (Unicamp), Fernando Sarti, alertou que o discurso de abertura indiscriminada do Brasil à participação do capital estrangeiro pode fragilizar ainda mais a indústria nacional.

“A compra acelerada de indústrias brasileiras por estrangeiras aponta que estamos em um processo de desnacionalização da nossa indústria. E sem indústria forte não há desenvolvimento, soberania e inclusão social”, ressaltou.

Cenário Internacional e macroeconomia para o desenvolvimento

Na parte da tarde, as discussões foram em torno da macroeconomia para o desenvolvimento e a influência do cenário internacional na área.

Na análise da professora da Faculdade de Economia da Universidade de São Paulo (USP), Laura Carvalho, entre 2005 e 2010, o Brasil teve três pilares de crescimento no modelo de macroeconomia, ajudado pelo cenário de fora: o investimento em infraestrutura e investimentos públicos, o acesso ao crédito e a distribuição de renda enquanto motor do mercado interno.

“O acesso ao crédito acompanhou a trajetória de crescimento e ajudou a massificar o consumo, ajudando a sair da crise em 2008. Mas isso só funciona quando há outros pilares juntos. E a distribuição de renda como motor do mercado interno tem tudo a ver com o tipo de país que a gente tem. Lula costuma repetir isso, e de fato parece ter sido um motor muito importante, não apenas pra redução da pobreza e inclusão no mercado de consumo, mas para o desenvolvimento econômico”, salientou.

Para a professora, mesmo esses três pilares funcionando e tendo sido impulsionados pelo cenário externo, o modelo tem seus limites e não necessariamente pode ser replicado em cenário futuro.

Lula Marques/Agência PT

Professora da Faculdade de Economia da USP, Laura Carvalho, fala no Seminário do PT

Já o professor do Instituto de Economia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Carlos Bastos, focou sua palestra nos dogmas da macroeconomia a serem derrubados, como o dogma de que a inflação tem causa única e reduz o salário real, o mito de que o consumo excessivo teria alguma relação inversa com o investimento.

Bastos ainda destacou algumas estratégias possíveis a serem implementadas: “Que o gasto público é fundamental para sair da recessão e para a manutenção do nível de emprego elevado no longo prazo, mesmo à custa de déficits públicos. E que é possível executar uma política expansionista evitando-se o déficit se a elevação do gasto for acompanhada da elevação da carga tributária”.

Na mesma mesa, o senador e coordenador do Núcleo de Economia da Bancada do PT no SenadoLindbergh Farias (RJ), destacou a importância do partido realizar um encontro como este “para discutir soluções e apresentar pontos para reflexão, até para um futuro governo nosso”.

O evento contou com a presença do presidente nacional do PT, Rui Falcão, e dos líderes da minoria na Câmara, José Guimarães (CE) e no Senado, Humberto Costa (PE), os governadores Wellington Dias (PI) e Tião Viana (AC), o ex-governador da Bahia Jaques Wagner, senadores e deputados federais da legenda, além ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que participou da mesa de encerramento do seminário.

 

Da Redação da Agência PT de Notícias, com informações do PT na Câmara




Data de publicação: 05/05/2017 - 19:26:41

Postar comentário

Serão rejeitadas mensagens que desrespeitem a lei, apresentem linguagem ou material obsceno ou ofensivo, sejam de origem duvidosa, tenham finalidade comercial ou não se enquadrem no contexto do site. A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Os leitores e usuários desse site encontram-se sujeitos às condições de uso do Clic Tribuna e se comprometem a respeitá-las.






Nome:

E-mail:

Mensagem:

Imprimir Indique a um amigo
Seu Nome

Seu Email

Email do Amigo
 
Comentários

Redes sociais

Publicidade Flores da Cunha AO VIVO PublicidadePublicidade Publicidade Publicidade Publicidade Publicidade Publicidade Publicidade
Nossos produtos

Portal Clictribuna
Guia Comercial
Jornal Tribuna - Digital




Política de  Privacidade

Termos de Uso do Site
Atendimento

contato@clictribuna.com.br
Cachoeirinha
Rio Grande do Sul

(51)  9677.1086